Home » Notícias » A polêmica pílula do câncer

A polêmica pílula do câncer

Foto: exame/reprodução
Foto: exame/reprodução

A presidenta Dilma Roussef sancionou a lei no dia 13 desse mês que libera o porte, a distribuição e fabricação da fosfoetanolamina sintética, popularmente conhecida como pílula do câncer.

A polêmica envolve usuários acometidos por tumores malignos e a classe médica, os defensores da pílula se beneficiaram nesses 10 anos com o uso da medicação, sendo um tratamento bem sucedido por aqueles que fizeram uso.

A classe médica reagiu ao Supremo Tribunal Federal exigindo testes clínicos que confirme a sua eficácia, no dia 20/04 o STF estabeleceu que em 05 dias a presidenta deveria explicar quais as razões da liberação antes da comprovação de eficácia.

A fosoetanolamina não pode ser registrada como medicamento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária já que somente relatos favoráveis de uso não são suficientes para tal, há a necessidade de testes clínicos em laboratórios.

A Sociedade Brasileira de Oncologia se pronunciou contrariamente a decisão da presidenta alegando que momentos antes do movimento do impeachment esse ato foi puramente político e populista, e que essa foi imprudente.

A população atingida vibra com a decisão da liberação, e acredita fielmente na pílula como sendo a Cura do Câncer, sendo assim uma conquista histórica pra quem tem a doença.

O Ministério da Ciência já realizou diversos testes pré-clínicos, e inicialmente não foi demonstrado nenhum efeito tóxico, mas também nenhuma eficácia, e somente um dos componentes se mostrou eficiente.

A briga ainda continua, e cabe a nossa presidenta decidir o caminho a seguir: popular ou científico.

 

About meunutricionista

Check Also

Foto: emagreceragoramesmo/reprodução

O que comer antes, durante e depois do treino?

Foto: janainagoston / reprodução Na maioria das vezes, a resposta é: não importa! O nosso …