Home » Notícias » Código de Ética: você já consultou?

Código de Ética: você já consultou?

Em todas as profissões existem regras fundamentais, ou seja, é preciso que o profissional se adeque à s obrigações de sua profissão.

A nutrição não é diferente, o nutricionista, tem como base oferecer saúde e alimentação adequada aos que o procuram, portanto é o Código de Ética que guia as ações.

Hoje o Portal Meu Nutricionista lhe convida a entrar no site dos conselhos Regionais ou do Conselho Federal e ajudar a montar o novo Código de Ética que está sendo elaborando. Para quem sempre reivindica melhores condições de trabalho e maior respeito esta é a oportunidade de opinar e auxiliar a montar aquele que definirá as bases éticas da Nutrição.

Para conhecimento de todos, em 1991, pela Lei 8234, regulamentada pelo então presidente, Fernando Collor de Mello, foram determinadas algumas regras para a profissão:

“Art. 1º A designação e o exercício da profissão de Nutricionistas, profissional de saúde, em qualquer de suas áreas são privativas dos portadores de diploma expedido por escolas de graduação em nutrição, oficiais ou reconhecidas, devidamente registrado no órgão competente do Ministério da Educação e regularmente inscrito no Conselho Regional de Nutricionista da respectiva área de atuação profissional.

 

Parágrafo Único – Os diplomas de cursos equivalentes, expedidos por escolas estrageiras iguais ou assemelhadas, serão revalidados na forma da lei.

 

Art. 2º – A Carteira de identidade profissional, emitida pelo Conselho Regional de Nutricionistas da respectiva jurisdição, e, para quaisquer efeitos, o instrumento hábil de identificação civil e de comprovação de habilitação profissional do nutricionista nos termos da Lei nº 6.206, de 7 de maio de 1975, e da Lei 6.583, de 20 de outubro de 1978.

 

Art. 3º – São atividades privativas dos Nutricionistas:

I- direção, coordenação e supervisão de cursos de graduação em nutrição;

II- planejamento, organização, direção, supervisão e avaliação de serviços de alimentação e nutrição;

III- planejamento, coordenação, supervisão e avaliação de estudos de dietéticos;

IV- ensino das matérias profissionais dos cursos de graduação em nutrição;

V- ensino das disciplinas de nutrição e alimentação nos cursos de graduação da área de saúde e outras afins;

VI- auditoria, consultoria e assessoria em nutrição e dietética;

VII- assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos, sadios ou enfermos, em instituições públicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética;

VIII-assistência e dietoterápica hospitalar, ambulatorial e a nível de consultórios, de nutrição e dietética, prescrevendo, planejando, analisando, supervisionando e avaliando dietas para enfermos.

 

Art. 4º Atribuem-se também, aos nutricionistas, as seguintes atividades, desde que relacionadas com alimentação e nutrição humanas:

I-elaboração de informes técnico cientiífico;

II- gerenciamento de projetos de desenvolvimento de produtos alimentícios;

III- assistência e treinamento especializado em alimentação e nutrição;

IV- controle de qualidade de gêneros e produtos alimentícios;

V- atuação em marketing na área de alimentação e nutrição;

VI- estudos e trabalhos experimentais em alimentação e nutrição;

VII-prescrição de suplementos nutricionais, necessários a complementação da dieta;

VIII-solicitação de exames laboratoriais necessários ao acompanhamento dietoterápico;

IX- participa;ção em inspeções sanitárias relativas a alimentos;

X- análises relativas ao processamento de produtos alimentícios industrializados;

XI- participação em projetos de equipamentos e utensílios na área de alimentação e nutricão;

 

Parágrafo único – É obrigatória a participação de nutricionista em equipes multidisciplinares, criadas por entidades públicas ou particulares e destinadas a planejar, coordenar, supervisionar, implementar, executar e avaliar políticas, programas, cursos nos diversos níveis, pesquisas ou eventos de qualque natureza, direta ou indiretamente relacionados com alimentação e nutrição, bem como elaborar e revisar legislação e códigos prórpios desta área.

 

Art. 5º A fiscalização do exercício da profissão de Nutricionista compete aos Conselhos Federal e Regionais de Nutricionistas, na forma da Lei Nº 6.583 de 20 de outubro de 1978 ressalvadas as atividades relacionadas ao ensino, adstritas legislação educacional própria.

 

Art. 6º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

 

Art 7º Revogam-se as disposições em contrário, em especial a Lei Nº 5.276, de 24 de abril de 1967.”

 

Abaixo, o link do atual Código de Ética:

http://www.cfn.org.br/eficiente/repositorio/Cartilhas/485.pdf

 

Neste, dê sua opinião para elaboração do Novo Código de Ética:

http://www.cfn.org.br/eficiente/sites/cfn/pt-br/home.php

 

 

Portal Meu Nutricionista

About nutrimeu

Check Also

Foto: emagreceragoramesmo/reprodução

O que comer antes, durante e depois do treino?

Foto: janainagoston / reprodução Na maioria das vezes, a resposta é: não importa! O nosso …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *