Home » Notícias » No Esporte » Deficiência de ferro em atletas

Deficiência de ferro em atletas

DEFICIÊNCIA DE FERRO EM ATLETAS

Muitas vezes o esporte ultrapassa os limites da saúde. Treinos por mais de 6 horas/dia para melhora de desempenho, esforços aumentados para ganho de massa, maior agilidade é a rotina do grupo dos atletas, que buscam melhores performances e demandam maior carga energética e de nutrientes, para que o organismo mantenha a homeostase, ou seja, mantenua o organismo funcionando corretamente.

O ferro é um mineral diretamente ligado ao metabolismo aeróbico, com importante papel no ciclo de Krebs (produção de energia) e, principalmente, no transporte de oxigênio (O2) e gás carbônico (CO2). O ferro está presente na hemoglobina (onde acontece o transporte de oxigênio) e na mioglobina (transporte de oxigênio na contração muscular). A deficiência de ferro leva a anemia ferropriva, comprometendo o desempenho e saúde do atleta.

Consideração a importância do ferro no transporte do oxigênio e na produção de energia, a carência de ferro pode se tornar um problema para atletas de alto nível. No caso das atletas com deficiência de ferro, com frequência está relacionado ao padrão estético, por privação de alimentos fonte de ferro (carnes, leite e derivados).

A falta de ferro não afeta somente atletas, a população em geral sofre desta deficiência, no entanto, pelos intensos treinamentos e competições, há mais abalo nos atletas.

Detre os maiores fatore para deficiência de ferro estão a ingestão inadequada de alimentos fonte, menstruação (entre as mulheres a perda de ferro é mais comum), absorção intestinal reduzida (através da composição da dieta, o ferro pode ser potencializado ou reduzido), perdas pelo suor (em ambiente muito quente, a sudorese é intensificada e aumenta a perda do ferro).

Velar53 relata que em condições de intensa sudorese pode-se chegar a perder até 40mg de Fe por decilitro de suor; dessa forma, com uma perda de dois a três litros de suor, são eliminadas 0,8 a 1,2mg de Fe.

Cabe destacar que, devido ao treinamento constante, se produz modificações fisiológicas na massa muscular, consequentemente a necessidade de ferro aumenta, alterando o equilíbrio deste micronutriente.

É sabido também que o ferro em quantidades incorretas pode torna-se tóxico. Portanto, a ingestão inadequada compromete a saúde. Um acompanhamento é indispensável para um bom treino e resultado, sem comprometer a saúde.

Henrique Tiago Neto
Nutricionista – PersonalNutrition

Fonte:

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1415-52732011000300012&script=sci_arttext
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-86922000000300007&script=sci_arttext

About nutrimeu

Check Also

InShot_20171203_111326252

Dieta cetogênica – existe algum benefício?

É contraproducente pensar em boa performance com restrição de carboidrato, no entanto, a restrição pontual …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *