Home » Notícias » Normas na Cozinha » Doenças Transmitidas por Alimentos – DTAs

Doenças Transmitidas por Alimentos – DTAs

As Doenças Transmitidas por Alimentos são uma importante causa de surtos de doenças e mortalidade em todo o mundo. Em muitos países, durante as últimas duas décadas, tem sido um crescente problema econômico e de saúde pública.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que mais de 2 milhões de pessoas em todo o mundo morrem por diarreia, em sua grande maioria após a ingestão de alimentos contaminados. No Brasil, já se registrou mais de 665 surtos de diarreia e 13 mil doentes provenientes das DTAs.

Um dos surtos mais famoso de DTA ocorreu no ano de 2011 na Europa. Em meados de maio daquele ano, 14 pessoas morreram e 300 foram hospitalizadas na Alemanha através do consumo de alimentos com uma bactéria chamada Escherichia coli, uma bactéria que habita o intestino grosso dos animais de sangue quente, sendo considerada, portanto uma bactéria de origem fecal. No final desse mesmo mês, mais de 2000 casos foram confirmados na Alemanha e houve relatos de centenas de infectados na Suécia, Dinamarca, Holanda e Reino Unido. Além disso, por causa desse surto, houve problemas diplomáticos entre os países, pois um acusava o outro sobre a origem dos alimentos contaminados.

Existem mais de 250 tipos de DTAs e a maioria são infecções causadas por bactérias, fungos e suas toxinas, vírus e parasitas. Outras doenças são envenenamentos causados por toxinas naturais (ex. cogumelos venenosos, toxinas de algas e peixes) ou por produtos químicos prejudiciais que contaminaram o alimento (ex. chumbo, agrotóxicos).

Os microrganismos causadores de doenças alimentares podem ser transmitidos a partir das fezes, através da transmissão fecal-oral, ou seja, o manipulador de alimentos não realiza a correta higienização das mãos; através de insetos e a utilização de água contaminada para o preparo.

É por isso que existem as legislações que foram citadas no post anterior. São séries de procedimentos que devem ser seguidos que vão desde a higiene do local, a higiene pessoal e saúde dos manipuladores, normas de recepção e estocagem dos gêneros alimentícios e inclusive há regras sobre como deve ser a escolha dos fornecedores.

Um conceito que as pessoas que trabalham com alimentos devem ter sempre em mente é que muitos dos hábitos que temos ao preparar alimentos em casa são proibidos quando estamos dentro de estabelecimentos produtores de alimentos, principalmente na utilização de certos utensílios que são propagadores de doenças. Apesar de não existir nenhuma regra para empregarmos em casa, é de muita utilidade sabermos e adaptarmos para nossa residência as legislações existentes para o nosso bem e de nossa família.

Escrita por:
Dr. Gustavo Bernardes Fanaro
Nutricionista.

About nutrimeu

Check Also

meunutri

O desafio encantador do Atendimento Nutricional

O atendimento nutricional é uma área da nutrição muito desafiadora, encontramos diversos empecilhos quando nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *