Home » Você Nutricionista » Nutrição Clínica » Contar calorias não garante uma melhora na sua saúde

Contar calorias não garante uma melhora na sua saúde

viver-assim-1100x386
Reprodução | NAOCONTOCALORIAS

Há tempos os profissionais nutricionistas tentam convencer seus pacientes que a contagem de calorias não é o melhor caminho para se alcançar um emagrecimento duradouro e uma saúde de ferro.

Desde os anos 80 o índice glicêmico desponta nas “paradas” nutricionais como auxiliador da perda de peso, mas esse é um método que deve ser utilizado para os diabéticos principalmente os descompensados, e defendido por alguns nutricionistas como aliado nas melhores escolhas alimentares.

Esclarecendo o índice glicêmico tem por objetivo contar a quantidade de glicose presente nos alimentos, quanto mais açúcar o alimento possuir mais rápido esse entrará na corrente sanguínea e em consequência maior será o seu índice glicêmico.

A nutricionista Adriana Fanaro do site do Meu Nutricionista explica que: “quando os alimentos contem uma grande quantidade de açúcar o nosso pâncreas secreta muita insulina afim de neutralizar essa quantidade ingerida, acontecendo um efeito rebote e maior risco de diabetes do tipo II”.

Os picos de glicemia aumentam a gordura visceral, e fazem com que o individuo vá sempre em busca de alimentos ricos em açúcar, colocando-o em uma situação de vício alimentar.

Todo indivíduo pode optar por uma dieta de baixo índice glicêmico basta sempre associar a suas refeições com alimentos ricos em fibras como: aveia, semente de linhaça, chia e além dos iogurtes, queijos que também são ótimas opções.

A principal ideia é que você ofereça ao seu organismo alimentos que ele demore mais para fazer digestão, o retardamento do processo digestório garante uma saciedade prolongada, e mais trabalho ao seu organismo, e este lhe mandará uma sensação de fome mais tardiamente.

Por exemplo: domingão dia de massa em casa, ao invés de comer somente o macarrão com aquela concha de molho vermelho acrescente uma proteína magra: carnes ou frango e um legume refogado como brócolis, cenoura ou até mesmo a vagem picadinha.

O cozimento e a forma de preparo dos alimentos também influenciam no seu índice glicêmico como por exemplo a batata doce que ao ser feita como purê é tem menor índice glicêmico.

“Faça sempre escolhas melhores, alie todos os métodos para garantir uma vida saudável”

About meunutricionista

Check Also

Foto: mpestudoe (reprodução)

Entenda o problema da Síndrome do Intestino Irritável

A Síndrome do Intestinal Irritável (SII) é uma doença do trato gastrointestinal que é caracterizada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *